Total de visualizações de página

18 de jul de 2011

SÓ DEUS SABE O QUÊ...! ATÉ QUANDO, QUANTO E COMO!!!

Alô Marta Maria:
Suas observações aos meus ensaios postados no ecologiaemfoco são "meu combustível". Aliás, o único que tenho recebido!!! E por isso, estou anexando esta mensagem no www.ecologiaemfoco.blogspot.com. Estarei também sugerindo ao meu amigo Hugo Caldas que divulgue no seu blog, que ora aniversaria, www.hugocaldas.blogspot.com.
Não podemos dissociar a maioria dos nossos problemas ambientais da gerência política. Lembrete útil: o desenvolvimento sustentável somente será alcançado se for observada a ordem "ecológica, econômica e social". Esta é a ordem lógica. Conhecimento sobre meio ambiente é a base da legislação ambiental, que por sua vez, dá o suporte necessário a uma política ambiental correta e adequada (enfim, fundamentada em princípios científicos).
Estamos vivendo um período que considero crítico para a sociedade brasileira. Daí esta análise generalizada e superficial, mas nem por isso, inútil (penso eu), que discorro a seguir.
Não é difícil reconhecermos que estamos sendo bombardeados diariamente por notícias de corrupção (maioria dos políticos e autoridades), alta criminalidade (estão exterminando nossos jovens)... tudo isso acobertado por leis estapafúrdias: "ninguém pode apresentar provas contra si mesmo"; "assassinatos no trânsito cometidos por irresponsáveis embriagados são interpretados como acidentes de trânsito"; "benefícios financeiros maiores do que o salário mínimo para famílias de presidiários assassinos" e para as famílias das vítimas... a dor e a terrível sensação de impunidade e injustiça; "prisão, somente para aqueles que cometerem delito que os penalizem com mais de quatro anos de prisão", como por exemplo: "roubar e bater na vítima" (instrução passada por um advogado, não intencionalmente, na TV: "roube, mas não mate nem bata"!); "precariedade generalizada nos serviços públicos, principalmente nas áreas de saúde, educação e segurança", porque as leis que protegem esses segmentos essenciais dos serviços públicos não funcionam... etc.
E o governo, ao tempo em que se orgulha do aumento da nossa produção agropecuária mas abandona a logística, dos transportes da produção (um terço desta é perdido) está preocupado em construir estádios de futebol, que pelo menos (minha sugestão) deveriam ter uma ala, subterrânea, para prender os corruptos; que poderiam ser soltos em 2014, e os mais graves, em 2016. Isso, se cumprissem oito horas diárias de moral e ética e se tirassem mais de sete na PROVA FINAL. Acho que ainda seríamos capazes de reunir pessoas honestas que aplicassem e fiscalizassem as provas!!! Será que tais novos espaços seriam suficientes para prender todos os corruptos (dos aloprados do mensalão, dos ladrões nos ministérios, dos mil outros escândalos, dos ladrões das merendas escolares e dos medicamentos etc. etc. etc.)???
Será que conseguiríamos fazer passeatas diferentes das mais comuns (dos gays, da liberação da maconha)?!... reunindo pequenas multidões de cidadãos reivindicando melhoria na educação, saúde, segurança e, enfaticamente, maior rigor nas nossas leis para criminosos e corruptos (este último adjetivo é redundante, pois também cometem crimes). Não devemos esquecer em incluir protestos veementes quanto à questão dos salários dos políticos: os únicos "trabalhadores" que determinam os aumentos dos seus próprios salários!!! E o poder judiciário? Não estaria também na hora de fazer o "mea culpa"??? Finalmente, em quê ou em quem a sociedade deve mais confiar? Não vou nem falar no nosso "poder de polícia". Não quero me estender por esse labirinto social.
E para me deixar mais deprimido, na minha área de especialização, meio ambiente, tenho que "me contentar" com os discursos de lobistas do agronegócio, como o deputado Aldo Rebelo, que diz ter reunido "grandes especialistas" para defender mutilações no Código Florestal que permitem desmatamento em margens de rios e encostas e topos de morros. Uma IRRESPONSABILIDADE GIGANTESCA. Sem contar o perdão para desmatadores! E ainda temos que nos contentar com a notícia de que os cientistas brasileiros, reunidos no congresso da SBPC-Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (realizado há poucos dias em Goiânia) expressaram seus "desejos" de maior participação nas discussões sobre o Código Florestal Brasileiro. O que me induz à pergunta: "pra que diabo servem os cientistas neste bendito país, se suas 'súplicas' não são ouvidas nem tampouco respeitadas pelas nossas 'assumidades' parlamentares"??? Vale aqui o lembrete: o recurso destinado à manutenção do Congresso Nacional é precisamente o mesmo para Ciência e Tecnologia (R$6 bilhões anuais)! E depois, admiramos quão "sortudos" são os "tigres asiáticos", como Coreia do Sul, China, Cingapura, India... que nos vendem seus avanços tecnológicos!
Tudo isso que aqui descrevo não é um simples desabafo. Faço todo o esforço possível para: 1) Retribuir, com o conhecimento que adquiri na minha formação acadêmica no Brasil (mestrado na USP) e na Inglaterra (doutorado e pós-doutorado), o financiamento que recebi para isso, proveniente do POVO brasileiro. Acrescente-se a isso a experiência de ter executado pesquisas em várias Instituições, seja como estudante ou como pesquisador/professor, realizando investigações na maioria dos biomas brasileiros (amazônia, mata atlântica, cerrado, caatinga... e diversos tipos de cultivos). Sempre fui professor. Tenho por princípio preferir "trabalhar cabeças e não com cabeças"; geralmente viciadas e alicerçadas por distorções históricas! (isto, é cultural! fatalismo perverso que a maioria honesta tem medo de romper); por isso nunca aceitei cargos administrativos para os quais fui convidado. 2) Quero deixar registrado, para meus filhos, netos, bisnetos e futuros descendentes (educação ambiental e consciência cidadã não têm limites de gerações!) que não me omiti em nenhum momento em que esses descalabros estão sendo cometidos na presente geração precaríssima de inúmeros políticos, governantes e autoridades da administração em geral, nos três poderes constituídos.
O resto, é o título deste ensaio: SÓ DEUS SABE O QUÊ...! ATÉ QUANDO, QUANTO E COMO!!!
"Xêro"!
Breno.
PS. Tô postando no blog fielmente como me dirigi em mensagem para você, cidadã consciente (com "xêro" e expressões informais!)
BG

Nenhum comentário: