Total de visualizações de página

18 de out de 2013

EM RONDÔNIA: DEVASTAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

[Reproduzido de http://www.oeco.org.br/oeco-data/27682-unidades-de-conservacao-estao-ameacadas-em-rondonia]

Unidades de conservação estão ameaçadas em Rondônia
Daniel Santini - 17/10/13

Unidades de conservação importantes da Floresta Amazônica encontram-se ameaçadas pelo avanço do desmatamento em Rondônia, estado que registrou maior degradação ambiental no mês de setembro de 2013. Relatório divulgado nesta semana pelo instituto de pesquisa Imazon aponta que a derrubada de matas segue em ritmo acelerado no estado e que entre as áreas degradadas estão reservas com áreas de proteção especial. Das 10 unidades de conservação mais desmatadas de toda a Amazônia no último mês, sete estão em Rondônia, conforme é possível visualizar no infográfico abaixo - clique nas bolas vermelhas para ver a dimensão das áreas de conservação destruídas no período.
Em um contexto de queda de 76% no desmatamento geral da Amazônia Legal em comparação com o mesmo período em 2012, Rondônia também fica na frente no ranking de municípios com mais desmatamento. Quatro dos dez que tiveram maior área desmatada são do estado, com Nova Mamoré (RO) e Porto Velho (RO) no topo da lista, seguidos porManicoré (AM), município que se tornou principal pólo de devastação do Amazonas
A derrubada de florestas na Amazônia está diretamente relacionada ao avanço de pecuária, setor que tem recebido amplo apoio governamental e financiamentos públicos. Na mesma semana em que o Imazon anunciou os dados sobre desmatamento que apontam uma situação preocupante no estado, o governo anunciou parceria com o Banco do Brasil para financiamentos milionários de projetos de agricultura e pecuária (classificando o estado como "nova fronteira agrícola" do país), e o governador Confúcio Moura (PMDB) participou da abertura da 34ª edição da Expopib, Exposição Agrotecnológica de Pimenta Bueno (RO). No evento, ele anunciou a abertura e recuperação de estradas, e a reforma e ampliação de uma usina de calcário para atender "desde o pequeno produtor ao grande pecuarista". 
A devastação em Rondônia e a substituição da floresta por pastos e lavouras nas últimas duas décadas é visível por satélite e preocupa ambientalistas em todo o planeta. No ano passado, a Agência Espacial Europeia apresentou animação com imagens aéreas mostrando 24 anos da evolução do desmatamento no estado

  

Nenhum comentário: