Total de visualizações de página

16 de jul de 2015

NOSSA FAUNA: MICO-LEÃO-DA-CARA-DOURADA

Havia no campus da Universidade Federal da Paraíba um biotério, situado dentro de um remanescente (ou relito) da Mata Atlântica, ali introduzido com a finalidade de se realizar estudo sobre primatas em cativeiro. Sua criação data dos anos 1977-78 (período em que assumi a chefia do Depto. de Biologia). O biotério também recebia alguns primatas apreendidos na região.

O vídeo que se segue foi realizado nesse biotério, antes de sua desativação:

https://www.dropbox.com/s/ftv0ztgvqbp60gc/3c-MATA%20ATLANTICA-biodiversidade-micoleao%20cara%20dourada.mp4?dl=0

Texto abaixo, reproduzido de: http://ambientes.ambientebrasil.com.br/fauna/mamiferos/mico-leao-da-cara-dourada_%28leontopithecus_chrysomelas%29.html

Mico-leão-da-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas)

Tem a cor dourada apenas na face, nuca e dorso dianteiro, pelagem negra brilhante cobrindo todo o corpo.

Classe: Mammalia

Ordem: Primates

Família: Callithrichidae

Nome científico: Leontopithecus chrysomelas

Nome vulgar: Mico-leão-da-cara-dourada

Categoria: Ameaçada

q

Características: Tem a cor dourada apenas na face, nuca e dorso dianteiro, pelagem negra brilhante cobrindo todo o corpo. Pele do rosto, planta dos pés e mãos são pretas. Possui uma vasta juba o que originou seu nome. Alimenta-se de néctar, flores, seiva e alguns animais pequenos. É um animal com dieta frugívora - insetívora, sendo que os frutos compreendem mais de 70% de sua alimentação na primavera. Produzem dois filhotes após uma gestação de 126 a 134 dias. Os filhotes do parto anterior ajudam na criação dos seus irmãos. O período de vida é de aproximadamente 15 anos.

Peso: 600 gramas

Comprimento: Aproximadamente 26 cm (corpo) 37cm (cauda)

Ocorrência Geográfica: A espécie é exclusivamente brasileira, ocorre na Mata Atlântica do sul da Bahia, mais precisamente na Reserva de UNA.

Categoria/Critério: Espécie ameaçada de extinção contida na lista oficial do IBAMA. Apêndice I da CITES. O comércio ilegal e o desmatamento são as principais ameaças à espécie, a qual faz parte de um programa internacional para o manejo e recuperação das quatro espécies de mico leão.

Cientista que descreveu: Kuhl, 1820

 


Nenhum comentário: