Total de visualizações de página

28 de nov de 2016

DEPUTADO FEDERAL QUER CONVENCER DEMAIS CONGRESSISTAS DE QUE A BARBÁRIE DA VAQUEJADA É "MANIFESTAÇÃO CULTURAL"

O link abaixo refere-se a um curto vídeo sobre manifestação (em João Pessoa, PB, como parte de movimento nacional) contra a possibilidade de que os defensores da barbárie das vaquejadas consigam reverter a decisão do Superior Tribunal Federal, STF, que considerou  a vaquejada como inconstitucional, por causar maus-tratos aos animais.



Os defensores da vaquejada querem reverter essa decisão sob a alegação de que vaquejada é uma manifestação cultural nordestina!
Desde quando maltratar animais é cultura???  Poucas pessoas percebem que "às custas da boa fé dos vaqueiros, as vaquejadas enriquecem mais ainda seus empreendedores; fazendeiros e patrocinadores"!!! Alegar que serão adotadas medidas que reduzirão o sofrimento dos animais, é uma falácia, como afirmam inúmeros veterinários competentes e conscientes. Os vaqueiros de vaquejadas (diferentemente dos nossos bravios vaqueiros que lidam diariamente com o gado nas caatingas do Nordeste) treinam nas fazendas em terreno não apropriado, derrubando vários bois até conseguir a melhor performance, mutilando bois e castigando os cavalos com esporas!
Tudo isso sem querer imaginar que os defensores das rinhas de galo, de cães, de canários...hoje proibidas por lei, certamente virão reivindicar seus retornos, porque eles também acham que são manifestações culturais! E, quem sabe, alegarão que tomarão medidas que evitarão maus-tratos aos galos (luva de boxe?), aos cães (prótese dentária de borracha?)...

"Considerar vaquejada, farra do boi ou rinha de galo meras manifestações culturais que mereçam ser preservadas é um paradigma de pensamento próprio daquele que despreza seus semelhantes em situação vulnerável" (G.J.P. de Figuiredo) ver postagem mais antiga neste blog: http://ecologiaemfoco.blogspot.com.br/2016/06/vaquejada-cada-pais-tem-barbarie-que.html

Para nossa reflexão, eis algumas mensagens de Albert Schweitzer, que merecem nosso respeito e atenção:

"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seus semelhantes"
"Vivemos em uma época perigosa. O homem domina a Natureza antes que tenha aprendido a dominar a si mesmo".

Um comentário:

Unknown disse...

Parabéns, prof Breno.. pela visão clara de que mtos animais, não humanos, são seres sencientes... por tanto, sentem dor a semelhança de nós animais humanos ... 👏👏