Total de visualizações de página

20 de fev de 2012

BRASIL: BICICLETAS FEITAS DE PLÁSTICO RECICLÁVEL

Bem disse um engenheiro norte-americano: "nossa crise!? é de criatividade". E acrescento: e de vontade em por mãos à obra!!!
Assista o vídeo da "CNN - Ecosolutions". Copie e cole no seu navegador. Traduzi pontos essenciais da reportagem. Destaco o fato de que não foi no Brasil que o autor desta ideia conseguiu financiamento para implementar seu projeto.

http://edition.cnn.com/video/#/video/world/2012/02/16/darlington-brazil-bicycle-eco.cnn

Caminhão após caminhão acumula-se uma montanha de lixo num dos maiores aterros da América Latina. Onde urubus procuram por restos de comida e catadores procuram por latas, plásticos... para reciclar.
Mas um outro homem tem outros planos para os entulhos. Visitamo-lo num subúrbio industrial de São Paulo. Após mais de uma década, Juan Muzzi desenvolveu uma "bicicleta ecológica", feita de plástico reciclável (de garrafas de água a "mudflaps" [um brinquedo]). "É um veículo moderno feito necessariamente de nossa realidade social: lixo".
Nascido no Uruguai, ele tem vivido nos últimos 40 anos no Brasil. Como artista e inventor tem criado uma série de produtos.
Quando começou a fabricar a bicicleta ecológica, os financiadores se assustaram. Eles disseram que se fosse uma boa ideia, teria sido inventada na Alemanha ou nos Estados Unidos! Mas não aqui!!! [esses nossos agentes financiadores são "crânios"; obsservação minha].
Mas agora, graças a um empréstimo do Banco República, do Uruguai, ele tem se dedicado em tempo integral a produzí-las.
Diversos materiais (...) são derretidos e injetados em moldes. Não há soldas nem pinturas.
Podem ser compradas para serem montadas ou equipadas, pela internet, por U$140. Cobre os custos mas não dão lucro a Juan Muzzi.
Agora há lista de espera. Mas novo molde impulsionará a produção em março (2012).
Muzzi diz que os compradores são geralmente ambientalistas, mas não necessariamente, fortes entusiastas. "Se alguém procura por uma bicicleta tem que ser mais rápido e mais barato do que as fabricadas na China".
A bicicleta de Muzzi tem que ser simples: uma cor só!
"Ela pesa 11 kg. É macia, surpreendentemente sólida. Para mim, é uma boa maneira de se ver livre do lixo"!
Em casa, Muzzi continua experimentando protótipos que possam ser mais leves e mais baratos. Seu principal objetivo é ver mais gente pedalando.
"A ideia é alcançar as 20 milhões de pessoas que vivem abaixo da linha de pobreza no Brasil".
Um sério desafio para a cidade que se espalha, com mais de 5 milhões de carros nas ruas. Com a maioria das famílias de baixa renda sonhando com o dia em que elas possam se juntar ao "rush" do tráfego.

Nenhum comentário: