Total de visualizações de página

24 de fev de 2013

ÁGUA EXISTE. TECNOLOGIA TAMBÉM. É TUDO UMA QUESTÃO DE DECISÃO POLÍTICA


Custos para livrar os nordestinos da miséria da sede:  cerca de 100 mil reais. Valor irrisório, quando comparado aos 85 bilhões de reais surrupiados dos cofres públicos em 2012, pela corrupção consolidada neste país nos governos atuais. Nos últimos 10 anos foram mais de 700 bilhões !!!


EoleWater WMS1000: Turbina Eólica que recolhe a água do ar

A água potável é um bem que escasseia com o passar dos anos. As secas prolongadas fazem pensar em novas estratégias para manter o abastecimento de água potável nas torneiras. Este recurso não é infinito e o crescimento da população mundial aliado à poluição tem diminuido consideravelmente os recursos hídricos.
Existem novos equipamentos que permitem não só otimizar o consumo de água como retirar a água do ar e tornar a mesma potável. É o caso da turbina WMS1000 que produz de 800 a 1.500 litros de água potável por dia.


EoleWater é uma empresa francesa especializada na produção de turbinas eólicas e que consegue produzir energia e água recorrendo ao ar do deserto. Com o lema “Give us wind, we give you water” ["dê-nos vento, e te daremos água"], a EoleWater utiliza as novas turbinas WMS1000 para a produção hídrica nos locais mais áridos do planeta.
Este equipamento desenvolvido por Marc Parent, fundador da empresa EoleWater, tem sido testado em vários cenários áridos, inicialmente foi instalado no ar seco do deserto de Abu Dhabi, em outubro de 2011. Desde então, a produção diária de água, por unidade eólica, atinge cerca de 800 litros. Em climas menos áridos a produção pode atingir de 1.200 a 1.500 litros de água potável por dia. Estas turbinas conseguem recolher água do ar graças a um condensador de umidade especial que está alojado dentro do dispositivo.
A empresa tem unidades instaladas e em funcionamento na França e nos Emirados Árabes e foram aprovadas pela OMS (Organização Mundial de Saúde).
O equipamento foi desenvolvido para ser também instalado de forma muito rápida. Em geral são necessários um a dois dias onde as turbinas, com potência de 30kW, ficam posicionadas entre 15 a 24 metros de altura. A sua alimentação é unicamente energia eólica, requerendo no mínimo vento com velocidade de 24 km/h. Este ativa um rotor com hélices fabricadas em fibra de vidro e resina epóxi rodando a 100 RPM (rotações por minuto).
O processo explica-se na característica do ar, este possui cerca de 25% de umidade, mesmo no deserto como o Saara. Dessa forma, utilizando o vento para gerar a electricidade, são accionadas as turbinas e as unidades de refrigeração que permitem atingir o ponto de condensação e consequente produção da água.
Uma vez que a água é recolhida, procede-se à filtragem e esta posteriormente é enviada para tanques de aço inoxidável, sendo aí armazenada. Estima-se que uma unidade eólica com a manutenção devida, possa ter uma durabilidade de cerca de 30 anos de uso diário.
A EoleWater desenvolveu outro tipo de turbinas para regiões onde o vento é incerto, esta geração de turbinas pode utilizar energia solar (turbinas WMS-30kW Solar Panel) para accionar o equipamento de condensação e filtragem.
A utilização desse sistema eólico representa um investimento ecológico na ordem dos 25 mil euros por turbina, cada uma produz cerca de 800 a 1500 litros de água potável por dia. Desta forma, o sistema desenvolvido pela EoloWater pode trazer soluções para muitas das regiões áridas do mundo, que necessitam de reservas hídricas potáveis.


Nenhum comentário: