Total de visualizações de página

24 de jun de 2014

EMBORA HAJA EVIDÊNCIAS CONCLUSIVAS DE QUE HÁ INSETICIDAS MATANDO ABELHAS, PESQUISADORES, PRINCIPALMENTE NA INDÚSTRIA QUE OS FABRICA, NEGAM ESTE FATO (É CLARO!!!)

[Reproduzido de BBC News, on-line]


Neonicotinoides são pesticidas que causam danos a uma ampla gama de espécies benéficas e há evidências, conclusivas, de sejam um fator-chave no declínio de abelhas, afirmam cientistas.Fundamentam esta afirmação em estudos realizadas durante quatro anos, em revisão de literatura.
Eles afirmam que a ameaça à Natureza é a mesma que proporcionou o uso do DDT.

Os neocotinoides foram introduzidos no início dos anos de 1990, substituindo inseticidas considerados mais danosos. São inseticidas sistêmicos, ou seja, são absorvidos por todas as células
da planta, tornando-as venenosas aos insetos.

Em 2011 a IUCN-International Union for Conservation of Nature, criou uma força tarefa de cientistas que examinaram mais de 800 trabalhos realizados nos últimos 20 anos de pesquisas sobre esses inseticidas.Concluíram também que esses inseticidas e um outro inseticida, fipronil, estão "envenenando" o solo, o ar, a água.

Os fabricantes argumentam que muitas espécies de abelhas continuam se multiplicando e vivendo normalmente. Algumas outras, não.
[Pergunta-se: seria então necessário que todas as espécies morressem, para mostrar que esses pesticidas são maléficos às abelhas?]

Nos Estados Unidos, na semana passada, o presidente Obama criou uma força tarefa para realizar pesquisas sobre esse problema de mortes de abelhas e outros insetos, com o uso de inseticidas.


Nenhum comentário: