Total de visualizações de página

22 de set de 2010

MATA ATLÂNTICA: POR QUE CONSERVAR É A "PALAVRA-CHAVE"

Vejamos inicialmente o que é dito sobre conservação, no Glossário de Ecologia e Ciências Ambientais:
CONSERVAÇÃO
Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (“IUCN −
INTERNATIONAL UNION FOR THE CONSERVATION OF NATURE”), “conservação é o manejo
dos recursos do ambiente, com o propósito de obter-se a mais alta qualidade sustentável de vida humana”. Nesta conceituação, em que pese a forte conotação “antropocêntrica” com o uso da expressão “vida humana”, entende-se que o ser humano para alcançar “a mais alta qualidade sustentável de vida”, necessite preservar todos os componentes ambientais. A vida humana depende de sua interação com os componentes estruturais da Natureza, respeitando suas funções. Como a conservação é uma interação homem-Natureza, ela implica em atitudes inteligentes na utilização dos ecossistemas terrestres e aquáticos e também de melhoria das condições ambientais sem
que esses ambientes percam sua originalidade.
Há ainda, na nossa cultura, muita dificuldade em se entender que a Natureza evoluiu adotando mecanismos de auto-proteção e auto-sustentação que se interferirmos sem respeitar tais peculiaridades, o resultado será a temida degradação ambiental.
A floresta tropical, como a nossa mata atlântica costeira, armazena grande parte de seus nutrientes na fitomassa ou matéria vegetal viva (ao contrário das florestas de regiões temperadas, onde os nutrientes são armazenados predominantemente nos solos ricos), sendo por isso importante, mantê-la densa. Ela está inteiramente adaptada às fortes chuvas dos trópicos e apesar de sua exuberância, é um ecossistema frágil, ou seja, se a sua estrutura for mudada, mesmo que seja em pequena escala (como por exemplo, a passagem por dentro dela de uma rede elétrica ou de uma via de acesso asfaltada), serão muitas as conseqüências dessas perturbações (quedas de árvores ao longo da rede elétrica, erosão ao longo da via de acesso…), além de outras, imprevisíveis.
O vídeo de curta duração aqui anexado, destaca a importância da fitomassa na conservação desse rico ecossistema.

Um comentário:

Daniel Duarte disse...

Fantástico blog, Breno! Parabêns! Sou fotógrafo de natureza em Votorantim SP. Estou tentando começar um movimento em prol da conservação de uma importante área de mata atlântica aqui na região, a Serra São Francisco. Fico feliz que existe mais gente lutando e nadando contra a corrente. Abraços!

http://serrasaofrancisco.blogspot.com