Total de visualizações de página

10 de jul de 2014

GOVERNO DA NAMÍBIA AUTORIZA CAÇA A ELEFANTES RAROS DO DESERTO

Reproduzido de

Caça ilegal ameaça a sobrevivência dos elefantes africanos, com 30.000 a 38.000 animais mortos todos os anos.
Esta atividade é geralmente ilegal. O governo da Namíbia (no sudoeste da África) emitiu agora nove licenças para caçar elefantes no deserto, dos quais talvez apenas 100 existam.

As licenças são para atirar nos machos adultos. Estima-se que restam apenas 18  destes. Em outras palavras, o movimento poderia exterminar metade deles.

O Ministro de Meio Ambiente e Turismo, no entanto, afirma que existem 600 elefantes do deserto, restantes. E que a população de elefantes deserto não é diferente dos  outros grupos de elefantes africanos, de outros países. Portanto, isso não é lá grande coisa!

Os elefantes do deserto, que só podem ser encontrados na Namíbia e no Mali, não são uma espécie ou subespécie. Eles são, no entanto, excepcionalmente adaptados a seus ambientes áridos. Os animais têm algumas diferenças morfológicas dos elefantes da savana (Loxodonta africana), mais notavelmente seus corpos mais finos e patas mais largas.
Eles também possuem um número de comportamentos únicos que não são compartilhados por nenhum outro elefante africano, tais como a escavação de poços para purificar a água para beber. Turistas viajam rotineiramente para Namíbia para trabalho voluntário na conservação dos elefantes.

A primeira dessas permissões já foi executada em 21 de junho, quando um jovem macho viril foi abatido por caçadores.


Nenhum comentário: