Total de visualizações de página

1 de mar de 2008

FTALATO: PODE SER PREJUDICIAL (OU NÃO???)

Trecho reproduzido de notícia veiculada pela Internet, proveniente do jornal O Estado de São Paulo:
Faber-Castell recolhe borracha com substância tóxica
A Faber-Castell, uma das maiores fabricantes brasileiras de material escolar, começou a substituir as borrachas TK Plast fabricadas antes de 13 de setembro do ano passado por outras. A iniciativa começou após uma entidade de defesa do Consumidor, a Pro Teste, divulgar que a borracha, modelos branco com embalagem azul e amarelo com embalagem amarela, apresentavam a substância química FTALATO em sua composição. Os consumidores que compraram o produto antes de 13 de setembro de 2007 ou têm dúvidas sobre as borrachas que possuem em casa, devem entrar em contato com a Faber-Castell pelo telefone 0800-7720025, entre 8 horas e 18 horas. A ligação é gratuita. A empresa, no entanto, não caracterizou a ação como um recall. "Não existem estudos conclusivos sobre os riscos à saúde decorrentes do uso de FTALATO, sendo que nos EUA ainda não há uma legislação de restrição ao seu uso, e a Comunidade Européia, como medida preventiva, determinou a retirada desse componente", afirma a empresa, em comunicado. Mas há suspeitas de que ele possa causar danos à saúde. "Na Europa, o nível de ftalato presente em um produto não pode ser superior a 0,1%", explica Maria Inês Dolci, coordenadora da Pro Teste. "Nas borrachas da Faber-Castell, havia 50 vezes mais FTALATO do que o permitido."
O QUE É O FTALATO (="phthalate", em inglês): informações obtidas da Wikipedia, mostram que o FTALATO quando adicionado a plásticos, permite que longas moléculas de polivinil deslizem umas sobre as outras. Há vários tipos dessa substância, produzidos em milhares de toneladas e adicionados aos mais diversos plásticos (principalmente na fabricação do PVC), com muitas finalidades (esmaltes-polidores de unha; adesivos; pigmentos de tintas; isca para pesca; solventes de perfumes e pesticidas; "borrachas gelatinosas"; calefação; na eletrônica, como em iPhone, iPod, computadores ... e até em "artigos eróticos" ou sex toys). O FTALATO tem tido seu uso banido de brinquedos para crianças.
RISCOS À SAÚDE: estudos mostram que a maioria dos americanos que tiveram sua urina testada, estão expostos ao FTALATO. Esta substância, , em altas doses em ratos, influenciaram atividade hormonal. Há estudos (ainda em discussão) de que em seres humanos, no período de gestação, o FTALATO altera a "distância anogenital" em meninos, encurtando-a. Alguns pesquisadores suspeitam que até criptorquidia possa ocorrer em conseqüência de sua ingestão adicionada de pesticidas anti-androgênicos.

Nenhum comentário: