Total de visualizações de página

18 de fev de 2009

RADIAÇÃO ULTRAVIOLETA: COMO FICAR DE OLHO NELA!







Inicialmente vejamos o significado de ozonosfera, segundo o Glossário de Ecologia e Ciências Ambientais:


OZONOSFERA
Camada de ozônio, geralmente situada na estratosfera (a mais ou menos 30 km de altitude) que se constitui em importante filtro da radiação ultravioleta. No site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (http://satelite.cptec.inpe.br/uv/) são mostradas as medições da radiação UV feitas nas regiões e Estados brasileiros.
A ozonosfera é formada a partir da cisão da molécula de O2, pela energia solar, na seguinte reação fotoquímica:
O2 + hv « 2O
[oxigênio molecular + energia solar = átomos de oxigênio]

em seguida o oxigênio combina-se com o O2 formando o ozônio:
O2 + O « O3
[ozônio]
Há evidências de que alguns compostos, principalmente o clorofluorcarbono (CFC) e o metano (CH4) contribuem para a destruição da ozonosfera, formando o popularmente conhecido “buraco da camada de ozônio ou da ozonosfera”. O conhecimento sobre tal buraco remonta ao final da década de 1920, quando foi sintetizado o CFC. No início da década de 1970 os químicos americanos Mario José Molina (de origem mexicana) e Sherwood Rowland identificaram teoricamente a ameaça à deterioração da ozonosfera pelos CFCs. Em 1983, cientistas do “British Antartic Survey” (do Levantamento Britânico da Antártica) confirmaram então a existência de um “buraco” acima do pólo sul.

Veja nas figuras acima: na figura superior, os índices de UV registrados na região Nordeste no dia 18/fevereiro/2009; observe que em toda a região Nordeste a cor única é violeta, e que de acordo com a Tabela do Índice UV (mostrada na figura inferior), os índices representados com a cor violeta estão entre 11 e 14 (valores máximos da escala, que vai de 0 a 14) [de acordo com divulgação feita no site do INPE].

Nenhum comentário: