Total de visualizações de página

16 de nov de 2014

AS PESSOAS SÓ ENXERGAM O QUE ELAS QUEREM ENXERGAR!!!

Já completei 43 anos de pesquisa e ensino, em busca de informações científicas, ou seja, de respostas da Natureza às inúmeras questões sobre sua complexa estrutura e funções; e em transmitir a diversos alunos da variada formação acadêmica os princípios teóricos e as práticas observadas desses componentes estruturais e funcionais da "mãe Natureza". Muitos pesquisadores espalhados pelo mundo vêm fazendo isso há centenas de anos e resultados esclarecedores já nos mostram  que a sobrevivência do ser humano com boa qualidade de vida dependerá essencialmente de nossas atitudes em lidar com os valores essenciais da Natureza. Água, é o primeiro desses valores. Alimento, o segundo. Ambos precedidos do adjetivo "boa" qualidade. E para isso é imprescindível que saibamos cuidar de suas fontes de fornecimento e produção: rios, lençol freático, lagos e lagoas, e solos e oceanos. Os acontecimentos extremos de falta de água, agora em 2014, no sudeste do Brasil e as contínuas secas no nordeste, são provas trágicas (demonstradas cientificamente) de que preservar a floresta amazônica e a vegetação dos cerrados e caatingas, são imprescindíveis à contínua disponibilidade de água à vida.
Diversos outros componentes da Natureza se constituem em fundamentos à plena obtenção desses valores essenciais, quais sejam biodiversidade, energia eficiente, ar puro, ciclagem natural da matéria e entre outros, por último mas nem por isso menos importante, controle populacional.
Saúde ambiental, como um todo, incluindo obviamente a saúde humana, estará na dependência direta de como e de quanto dos recursos da Natureza vamos saber utilizar.
Posto isso, retorno ao começo deste curto ensaio em que destaquei minha experiência na área de pesquisa e ensino em meio ambiente. E chego no ponto de um "desabafo", baseado na vivência em sala de aula, em dezenas de cursos para universitários (em formação), profissionais (já graduados) em ciências experimentais, da Natureza, das engenharias, da saúde...em cursos de pós-graduação "lato e stricto sensu" e tenho observado que:  todas as evidências da Natureza mostradas pelas informações científicas na área de meio ambiente não são capazes de convencer as pessoas de que elas precisam decisivamente mudar suas atitudes em lidar com esses valores essenciais à boa qualidade de vida acima citados. Acrescento ainda as várias oportunidades que tive em participar de encontros com a presença dos atores decisivos da sociedade; ou seja, as autoridades governamentais. Sem nenhum efeito prático. Em resumo, as pessoas  só enxergam o que elas querem enxergar!

Nenhum comentário: