Total de visualizações de página

20 de jul de 2013

ALIMENTO NATURAL: NINGUÉM INVENTOU AINDA NADA MELHOR

Muito pelo contrário!   Há  "imitações feitas pelo homem", que ao invés de melhorarem a saúde, causam câncer!!!

Vejam esta postagem do www.diariodasaude.com.br


17/07/2013

Ômega-3 em suplementos pode aumentar risco de câncer de próstata

Com informações da BBC
Mais um indício está depondo contra o uso de suplementos alimentares e vitamínicos.
O que os estudos estão mostrando é que nutrientes importantes para a saúde não trazem o mesmo benefício se forem ingeridos na forma de concentrados em cápsulas.
Agora foi a vez de se lançar questionamentos sobre os benéficos de ingerir ácidos graxos ômega-3 preparados sinteticamente - os benefícios desses compostos quando contidos em alimentos são atestados e reconhecidos mundialmente.
Contudo, o ômega-3 na forma de cápsulas - e não em peixes, brócolis, rúcula, nozes e outros alimentos - pode estar associado ao aumento do risco do tipo mais letal de câncer de próstata.
Câncer de próstata e suplementos de ômega-3
Uma equipe de várias universidades norte-americanas constatou uma ligação entre altas concentrações sanguíneas de ômega-3 e o câncer de próstata mais agressivo.
"A consistência destes resultados sugere que estes ácidos graxos estão envolvidos na gênese do tumor, e recomendações para aumentar a ingestão de ômega-3, principalmente através de suplementos, devem considerar seus riscos potenciais", escreveram os autores do estudo, publicado no Journal of the National Cancer Institute.
De acordo com o estudo, o risco de homens que tomam suplementos de ômega-3 desenvolverem o tipo mais agressivo de câncer é até 71% maior do que entre os que não usam a substância.
No caso do tipo menos letal, o risco é até 44% mais alto entre os que consomem suplementos, em comparação a pessoas que não usam as cápsulas.
Em geral, ácidos gordurosos estão associados a um risco até 44% maior de câncer de próstata, dizem os pesquisadores.
O estudo não analisou casos de ingestão dos ácidos graxos através de alimentos, impedindo uma comparação direta entre as duas formas de ingestão. Inúmeros estudos comprovam os benefícios da ingestão de ômega-3 na dieta alimentar, e este estudo não altera em nada aquelas conclusões.

ÔMEGA 3 NOS ALIMENTOS
O ômega 3 é uma gordura poli-insaturada, ou melhor, um ácido graxo essencial.
Os alimentos ricos em ômega 3 são os frutos do mar, como camarões, mariscos, lagostas; e os peixes, como cavala, truta, arenque, atum, bacalhau, sardinha e salmão. Linhaça, amêndoas, nozes e castanha, além de óleos, como azeite e óleo de canola, também possuem essa gordura, dentre outros alimentos. 

Por isso é importante minimizar o consumo de carnes vermelhas, creme de leite e manteiga, pois são alimentos ricos em gorduras saturadas. Passar a ingerir maior quantidade de peixe, óleo de azeite, de gergelim e de linhaça é bastante benéfico. E quando se alimentar de peixes, que sejam assados ou cozidos, nunca fritos, pois esse processo destrói o ômega 3. 

Nenhum comentário: