Total de visualizações de página

24 de jul de 2013

TUBARÕES EM PRAIAS DE RECIFE

A turista paulista Bruna da Silva Gobbi, de 18 anos, que foi atacada por um tubarão na Praia de Boa Viagem, no Recife, morreu pouco antes da meia-noite de segunda-feira. Ela chegou a ter a perna esquerda amputada na altura da coxa. Em estado grave, Bruna permanecia na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Restauração.

O ataque anterior havia acontecido em setembro, em Boa Viagem. As espécies cabeça-chata e tubarão-tigre são as mais comuns na área. Em toda a extensão das Praias de Boa Viagem e Piedade — em Jaboatão dos Guararapes —, há placas alertando para o risco. Nesta área, aconteceram 70% dos ataques nos últimos 21 anos.
Tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier)

Cabeça-chata (Carcharhinus leucas)


[Reproduzido de http://mundoestranho.abril.com.br/materia/por-que-ocorrem-tantos-ataques-de-tubarao-em-recife]

Por que ocorrem tantos ataques de tubarão em Recife?

Existem vários fatores que explicam esses ataques, mas os especialistas consideram que talvez o principal deles tenha sido a construção do porto de Suape, ao sul de Recife. Ele foi inaugurado em meados da década de 80, mas passou a funcionar a pleno vapor a partir dos anos 90. E foi exatamente nessa última década que começaram a explodir os ataques de tubarões nas praias metropolitanas de Recife - foram cerca de 40 incidentes, causando a morte de 13 pessoas. Antes desse período, quase nenhum caso havia sido registrado na região. "Parece haver uma correlação significativa entre o número de navios do porto e a ocorrência de ataques. Os tubarões reconhecidamente costumam seguir grandes embarcações", afirma o biólogo Fábio Hazin, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).
[Obs.: dados de http://m.bbc.co.uk/news/world-radio-and-tv-19720455:  Em 20 anos ocorreram 56 ataques de tubarões nas praias de Recife, dos quais, 21 foram fatais; um percentual (37%) que é bem superior ao índice mundial (16%) estimado pelo Florida State Museum of Natural History]
Mas também existem outros fatores que explicam o problema, como a elevação do número de surfistas e banhistas no mar, a crescente pesca de arrasto de camarão - com os barcos despejando restos da pescaria no mar, o que atrai os tubarões -, a topografia do relevo submarino da região e até mesmo algumas condições climáticas, como a influência dos ventos nas correntes marítimas. De acordo com Fábio, que tem acompanhado de perto a situação, as principais espécies responsáveis pelos ataques são o tubarão-tigre (Galeocerdo cuvier) e o cabeça-chata (Carcharhinus leucas) [ver fotos acima]. As duas espécies são conhecidas pela ferocidade de seus ataques e pelo grande apetite. Uma prova desse poder predatório é que já foram encontrados no estômago de tubarões capturados os mais variados objetos, como placas de carro, garrafas, sacos plásticos e até mesmo latas de cerveja.

Nenhum comentário: